O ''super shake''

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O ''super shake''

Mensagem por SeuCuca em Sab 12 Fev - 16:24

Há quase 15 anos, o único shake que podíamos tomar era a base de albumina sem sabor, proteinato de cálcio junto com aveia ou outro cereal. A suplementação era escassa e os atletas e praticantes sérios de musculação eram obrigados a ser bem criativos na hora de fazer seus shakes. Logo depois veio a Whey Protein e descobriram-se os efeitos anabólicos do shake pós-treino. Aumento da síntese protéica, recuperação acelerada, menor captação de cortisol pelos músculos. O shake pós-treino virou unanimidade e hoje todo mundo que se preocupa em ter resultados na academia faz uso deste recurso.

Agora surge uma corrente muito forte sugerindo o uso de certos aminoácidos em quantidades bem maiores e isoladamente. A ingestão de um ou mais tipos de aminoácidos ou até dipeptideos ( grupo químico contendo dois aminoácidos interligados) em grande quantidade (5 grs ou mais de uma vez só) resulta em um estado chamado "hiperaminoacidemia", ou seja, libera-se uma enorme quantidade de aminos na corrente sanguinea e subsequentemente para os músculos e outros tecidos.

Os aminoácidos são os blocos básicos formadores das proteínas, mas além disso eles podem desempenhar diferentes funções caso sejam ingeridos especificamente em grandes quantidades. Dois exemplos são a Glutamina e a Tirosina. A Glutamina consumida entre 10 e 20 grs por dia pode auxiliar e muito o processo de recuperação muscular, a tirosina em grandes quantidades pode aumentar a produção de catecolaminas, incluindo adrenalina e noradrenalina. Pesquisas mostram que a tirosina pode diminuir o stress induzido pelo exercício e melhorar o humor aumentado os níveis de noradrenalina, além disso ajuda na oxidação da gordura.

Pensando nisso e lendo um pouco (muito na verdade) as últimas pesquisas sobre os efeitos da hiperaminoacidemia, podemos notar que existem alguns aminoácidos e dipeptideos perfeitos para causar aumento significativo na força e no volume muscular, coisa que todo marombeiro adora.

Outro fato a se considerar é que durante o exercício, cerca de 80% do sangue de nosso organismo está sendo direcionado para os músculos. Se você for treinar peito, o sangue tende a se acumular na região peitoral, esse é um dos fatores que fazem o músculo inchar quando está sendo treinado. Devemos considerar então, que durante o exercício temos um grande aporte de sangue no músculo que estamos treinando. O aumento exacerbado do fluxo sanguineo direcionado a certa região é chamado de hiperemia. Já que todo este sangue está indo para lá, porque não mandar nutrientes essenciais e substancias que vão desencadear processos-chave na hipertrofia muscular junto com a corrente sanguinea? Grande quantidade de sangue do seu corpo está direcionada no músculo alvo do treino, isso faz com haja uma teórica oferta maior de nutrientes naquela região durante o treino, isto é, haveria caso seu sangue estivesse carregado com nutrientes . Já que podemos nos beneficiar ingerindo grandes quantidades de certos aminoácidos, porque ingerir tudo durante o treino, já que a absorção destas substancias é praticamente instantânea? Porque esperar que o exercício termine, assim como a hiperemia?

Não devemos esperar, o que devemos fazer é levar um shake contendo algumas substancias essenciais e toma-lo durante os primeiros 30 minutos do treino, dando umas goladas entre uma série e outra. A essa altura vocês já devem estar se perguntando- "Quais substancias são utilizadas nesse raio de Shake?" Vamos deixar de mistério e fazer uma revisão de todas as substancias que tenho usado nesse "shake durante-o-treino".

· Creatina – Quantidade 10grs.- Não é segredo para ninguém que a creatina é um dos recursos ergogenicos mais utilizados no mundo. A creatina promove rápida volumização celular, ajuda na recuperação dos estoques de ATP ( o que nos dá um pouco mais de força durante a série ou nos permite fazer uma ou duas reps a mais). A volumização temporária da célula é importante pois libera algumas substancias a partir da membrana celular chamada Acido-Aracdonico. Essa substancia auxilia algumas reações na cadeia da hipertrofia muscular. Autoridades mundiais em nutrição esportiva como John Berardi e Steve Voleck, que fazem parte da comissão técnica equipe Olímpica americana, relatam que a creatina é a substancia anabólica mais forte depois dos esteróides.

· Glutamina- Quantidade 20 grs- A glutamina é o aminoácido mais abundante em nosso corpo, sua concentração é de 3 a 4 vezes maior do que qualquer outro amino. Cerca de sessenta por cento dos aminos livres no corpo são glutamina. Ela transporta Nitrogênio de um órgão para outro, tem um papel importante no sistema imunológico, ajuda a reconstruir o DNA e regula a síntese e quebra protéica. Além de tudo a glutamina acelera a recuperação muscular, diminui a dor muscular pós exercício e auxilia na produção de glutationa, o mais poderoso anti-oxidante produzido pelo nosso corpo.

· Arginina-α-CetoGlutarato(AAKG) –Quantidade 6-8 grs- A Arginina modificada com o radical AlfaCetoglutarato auxilia na produção de enzimas responsáveis pela produção de Óxido Nítrico, substancia que de certa forma atua no relaxamento das paredes dos vasos sanguineos, causando uma vasodilatação e assim, facilitando o fluxo sanguineo naquela região.Como promove uma vasodilatação, esta substancia é importante no mix, pois facilita a chegada dos outros nutrientes na musculatura trabalhada.

· Beta-Alanina – Quantidade 6grs- Antes da Beta-Alanina, vamos conhecer melhor a carnosina. A carnosina é uma substancia formada a partir da Beta-alanina. Durante uma série, o nosso organismo libera uma quantidade enorme de íons de Hidrogênio (H+) a partir da produção do acido lático como resultado dos processos de obtenção de energia. Acontece que o aumento dos H+ no músculo faz com que o PH caia e o meio fique ácido. Quando a acidez está forte demais sentimos aquela queimação no músculos no final de uma série, mas mesmo quando não sentimos queimação nenhuma, a acidez ainda existe. Esse estado, onde o PH está abaixo dos níveis normais (acidez ou acidose) causa a fadiga muscular, fazendo com que seja impossível continuar a série devido a inabilidade dos músculos se contraírem. A Beta-Alanina tem a capacidade de captar esses íons H+ durante a série, impedindo que o PH caia tão rapidamente e nos ajudando a manter um nível de intensidade maior durante a série, nos trazendo ganhos em hipertorfia e força por conseqüência.

· Leucina – Quantidade 6-10grs – A Leucina é um dos aminoácidos de cadeia ramificada(BCAAs) e age como um sinalizador para estinular a síntese protéica. A leucina aumenta o anabolismo diminuindo a taxa de degradação de proteína no músculo. Ainda, a Leucina ativa moléculas chave nas reações de síntese proteíca e de quebra aumenta a liberação de insulina logo após o treino.

· BCAAs- Quantidade 10-15grs- Os aminoácidos de cadeia ramificada (BCAAs) estão no mercado há muito tempo mas parece que novos benefícios são descobertos a cada dia. Hoje sabemos que a ingestão de BCAAs diminui a fadiga do sistema nervoso central. Os BCAAs fazem com que nosso sistema nervos central diminua a absorção de triptofano, um neurotransmissor que nos faz sentir sonolentos. Esse fato pode trazer mais energia e um maior rendimento na hora de erguer os pesos. Além disso os BCAAs são aminoácidos que não podem ser produzidos em nosso organismo e são vitais para uma ótima síntese protéica.

· MaltoDextrina- Quantidade 30-50 grs- Um pouco de malto pode auxiliar incrivelmente a absorção dos nutrientes e ainda por cima dar uma energia a mais durante o treino.

Todos essas substancias devem ser diluídas em 600 ml de água. Como podemos perceber, os nutrientes desse shake são muito difíceis de serem encontrados no Brasil, quando os encontramos o preço é muito alto. Felizmente todos estes produtos podem ser comprados pela internet nos EUA por um preço muito mais baixo, mesmo pagando imposto e frete. Os resultados deste método são fantásticos e geralmente rápidos, muitos atletas te usado isso nos EUA. Eu tenho ingerido este shake há um tempo e tive ganhos muito bons em termso de massar muscular. Apesar do trabalho que dá montar o shake, o trabalho que dá para conseguir todos os ingredientes e o dinheiro investido, ainda sim vale a pena experimentar este shake e fazer parte dos que usam a próxima geração de suplementos.

fonte: diario do culturismo.


_______________________________________________________________________________________________________________________________________________
SeuCuca - TF Moderador #11

• Equipe Musculação Brasil
Tudo que você deseja saber sobre musculação em um único lugar!

SeuCuca
Moderador

Mensagens : 558
Data de inscrição : 10/02/2011
Idade : 23
Localização : Curitiba-PR

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum