Suplementação não e para todos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Suplementação não e para todos

Mensagem por SeuCuca em Seg 14 Fev - 0:40

por Flávia Carvalho*

O verão chegou e a primeira atitude daqueles que desejam colocar o corpo em forma é correr, literalmente, para a academia. Alguns pegam pesado na musculação e seguem dietas milagrosas para eliminar os quilos extras adquiridos ao longo do ano. Para completar, ainda arriscam ingerir suplementos nutricionais. Esta situação é bastante comum, mas totalmente incorreta. Os suplementos, em qualquer formato que seja - pó, cápsulas ou comprimidos - não substituem uma dieta equilibrada.

Esses nutrientes servem apenas como complemento alimentar para atletas, que apresentam grande esforço muscular, pessoas que praticam alguma atividade física por mais de duas horas e aquelas que possuem alguma patologia, que causa deficiência e precisa ser suprida.

São considerados suplementos nutricionais os componentes polivitamínicos, poliminerais, protéicos, hipercalóricos, ortomoleculares e complementos alimentares. Estes últimos são comercializados de forma errônea como produtos que servem como alimentação completa. Entre os mais conhecidos estão os minerais e as vitaminas como, por exemplo, a vitamina C, que tem a finalidade de melhorar o sistema imunológico. Os suplementos ainda servem para retardar o grau de envelhecimento e dar mais vigor à saúde, além de oferecer maior rendimento aos atletas. Eles também podem ser recomendados para gestantes nas primeiras semanas da gravidez, que devem ingerir componentes como ácido fólico, indicados para evitar a má-formação e reforçar a alimentação.

Segundo a nutricionista esportiva Flávia Carvalho, o uso dos produtos deve ser permitido apenas mediante orientação médica ou nutricional e como forma de completar a alimentação insuficiente. “Há pessoas que possuem atividade cerebral intensiva e não têm como se alimentar corretamente, de três em três horas. Necessidades como estas justificam o uso de suplementos”, afirma. De acordo com a profisisonal, o uso de suplementos tem sido excessivo. “As pessoas passam dos limites.Tomam 1g de vitamina C, por exemplo, que se não for fracionado, já é muito para um dia”, alerta. Os suplementos nutricionais são regidos por legislação mundial e, no Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) realiza os padrões recomendados qualitativos, delimitando as quantidades máximas que cada pessoa pode ingerir de cada tipo de suplemento nutricional.

Vale ressaltar que os nutrientes podem trazer prejuízo à saúde daqueles que consomem produtos sem haver necessidade. “Se a pessoa apresenta dieta equilibrada e não há carência de mais reforço alimentar, o suplemento pode passar a ser uma substância tóxica devido aos excessos, além de sobrecarregar o sistema renal e o hepático”, completa Flávia. Os nutrientes também podem ser usados de acordo com cada organismo e necessidade. Pessoas com restrição alimentar precisam estar mais atentas às composições das fórmulas, principalmente dos produtos que possuem lactose e glúten.

* Flávia Carvalho é nutricionista esportiva de futebol do Sport Clube do Recife.

Fonte: Folha de Pernambuco Digital





_______________________________________________________________________________________________________________________________________________
SeuCuca - TF Moderador #11

• Equipe Musculação Brasil
Tudo que você deseja saber sobre musculação em um único lugar!

SeuCuca
Moderador

Mensagens : 558
Data de inscrição : 10/02/2011
Idade : 23
Localização : Curitiba-PR

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum